Carregando...

Economia

Imagem: Pixabay / Reprodução

Um presente para todos os Natais de sua vida

Presentear ou investir? Coloque na ponta do lápis e descubra o que fazer com o seu suado dinheirinho na data mais festiva do ano!

Notícias

Samuel Barbi

Especialista em economia, entra ao ar às segundas-feiras com a coluna MundoZFundos, no RádioCast 98


O Natal chegou! Com ele vem todo o apelo comercial por presentes. Presentear é uma das importantes formas de demonstrar amor, para com os outros e até para com você mesmo.

Vamos fazer um exercício inusitado,retornar às festividades de 2016. O celular “pica das galáxias” era o Iphone 7, custando R$ 3.500,00, como não comprar? Data especial é o momento para colocar nos pés aquele sapato lindo da Arezzo ou mesmo o tênis Nike da moda, por volta de uns R$ 200,00 cada. Mais uns R$ 100 para aquela calça maravilhosa na Renner, e sem deixar de fora a comprinha na Amazon de mesmo valor. Faltou falar daqueles “cinquentinha” que ficaram em um creme da Natura e num par novinho de Havaianas. Um natal, de certo, gostoso e gordinho, cheio de presentes, custando ao todo R$ 4.200.

Pense que em vez de comprar tais presentinhos de natal em 2016, houvesse trocado os mimos por ações das empresas que os produzem. Isso mesmo, não fiquei doido! Em vez de ter comprado o celular do momento, aquele sapato ou tênis perfeito, a calça bonita, aquele creminho e os chinelos, fossem investidos os mesmos R$ 4.200 nas empresas Apple, Arezzo, Nike, Renner, Amazon, Natura e Alpagartas (que produz as legítimas havaianas).

Sim, meu amigo, seu natal de 2021 seria muito mais fofinho que o de 2016. Seus investimentos teriam se multiplicado por mais de 8 vezes nesse prazo de 5 anos: as empresas teriam transformado seus R$ 4.200 em R$ 39.012!

Poupar e investir são coisas muito diferentes. Veja que se uma pessoa tivesse poupado os mesmos R$ 4.200 naquele natal, colocando o dinheiro em algum produto de renda fixa que rende aproximadamente 100% do CDI (CDBs de grandes bancos ou Tesouro Selic, por exemplo), teria hoje R$ 5.594. Entretanto, se essa pessoa quisesse comprar os mesmos bens do natal de 2016 em suas versões mais atuais, ela não seria capaz.

Os modelos novos daqueles bens somados custam hoje cerca de R$ 8.480! Isso é o que faz a inflação, destrói sua capacidade de comprar as coisas ao longo do tempo. Por essa razão é tão importante buscar investimentos que conseguem vencer o dragão inflacionário, caso contrário, estaremos fazendo um grande esforço para poupar e mesmo assim ficando mais pobres: com natais mais magrinhos ao longo dos anos.Isso exemplifica muito bem a frase do megainvestidor Luiz Barsi: “renda fixa é, na realidade, uma perda fixa”.

A certeza de consumir hoje é a opção preferida da maioria das pessoas, ainda mais quando conjugada com o medo de investir.  Carl Jung afirma: “onde está o teu medo aí está a tua tarefa”. Talvez seja o natal para começar a superar os medos e iniciar a construção de um presente para todos os natais de sua vida: uma carteira de investimentos.

Para ajudar a vencer esse temor, queria finalizar com o curioso caso das velhinhas investidoras (Beardstown Ladies). Nos anos 1980, 16 mulheres com aproximadamente 70 anos de idade decidiram se encontrar uma vez por mês para cumprir com três grandes objetivos: se educar, divertir e ganhar algum dinheiro (em inglês: EEE – Education, Enjoyment and Earnings). Criaram um clube de investimentos no qual contribuíam com 25 dólares por mês e decidiam conjuntamente em quais empresas aplicariam os recursos arrecadados.

As senhoras não tinham tantos conhecimentos no mercado financeiro, mas enquanto se educavam, começaram a investir em empresas que compravam produtos ou gostavam dos serviços prestados.A experiência como cliente era definitiva para a escolha do investimento. Simples, não?

A empreitada rendeu bastante nos três objetivos. As senhoras aprenderam muito sobre finanças e lançaram um livro em 1994: “Guia Prático de Investimento das Beardstown Ladies”, que vendeu mais de 1 milhão de unidades. Além de seus encontros, as senhoras passaram a se divertir com o status de subcelebridades, concedendo inúmeras entrevistas e estampando capas de revistas. Os ganhos financeiros que reportavam eram bastante expressivos, 23.4% ao ano, muito acima das médias dos melhores gestores do mercado. 

Após uma auditoria realizada pela Pricewaterhouse Coopers, o clube percebeu que havia um erro nas fórmulas e seu retorno não estava considerando importantes taxas, o que levou seu retorno para 9,1% ao ano. O clube pediu perdão pela falha. De qualquer maneira há inúmeras importantes lições nessa experiência.

A última notícia que encontrei sobre as senhorinhas trata-se exatamente do ano de 2016. O clube ainda funcionava, com 75% de descendentes das integrantes originais e cerca de 450 mil dólares sob gestão.

Trocar uma parte de seu consumo hoje por investimentos significa presentear a você mesmo no futuro com uma vida mais livre e confortável. É a mentalidade dessas senhoras que eu desejo para vocês no natal: educar-se sempre, divertir-se no processo e ganhar dinheiro ao longo da caminhada. Investimentos bem feitos são um presentão para todos os Natais de sua vida.

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais