Carregando...

Saúde

Imagem: Reprodução / Amazon

Aprenda a identificar um psicopata

Entenda o que é o Transtorno de Personalidade Antissocial

Notícias

Dra. Júlia Khoury

Psiquiatra e professora, médica pela UFMG. Psiquiatra pelo Hospital das clínicas da UFMG


Os psicopatas possuem o que tecnicamente é denominado “Transtorno de Personalidade Antisocial”. Os Transtornos de Personalidades são modos disfuncionais de agir, pensar, sentir e se relacionar, o que gera sofrimento para a pessoa ou para quem convive com ela. Eles são condições crônicas, que acompanham as pessoas ao longo da vida. Ademais, as personalidades patológicas são rígidas, inflexíveis e prejudicam a funcionalidade do indivíduo.

Transtornos de personalidade

A personalidade é formada pela junção do temperamento (características inatas) com o caráter (parte da personalidade formada pelas vivencias e interiorização das regras sociais). Ela é formada ao longo da vida, principalmente durante a infância e adolescência. Por isso, os transtornos de personalidade são identificados, na maioria das vezes, após os 18 anos de idade, quando a personalidade já está formada. 

Os psicopatas apresentam uma personalidade caracterizada por violações recorrentes das normas sociais, incluindo mentiras, furtos, vadiagem, inconsistência no trabalho e condutas irresponsáveis que expõem terceiros ou a si mesmo a riscos desnecessários

Além disso, os psicopatas apresentam “insensibilidade afetiva”, ou seja, desconsideração pelo sentimento do outro, dificuldade de vinculação afetiva e pouca ou nenhuma empatia. Eles se consideram mais importantes que os outros; não sentem remorso ou arrependimento; são indiferentes aos problemas alheios; não seguem normas e regras; são manipuladores, simuladores e sedutores; têm maior tendência à agressividade e impulsividade; e fazem chantagens para obter vantagens e domínio nas relações interpessoais.

Como identificar um psicopata?

Veja abaixo, um resumo das principais características dos psicopatas:

  • Fracasso em ajustar-se às normas sociais relativas a comportamentos legais
  • Tendência à falsidade, mentiras e manipulações
  • Impulsividade ou fracasso em fazer planos para o futuro
  • Irritabilidade e agressividade
  • Descaso pela segurança de si ou de outros
  • Irresponsabilidade reiterada
  • Ausência de remorso

O Transtorno de Personalidade Antissocial (psicopatia) acomete em torno de 3% dos homens e 1% das mulheres da população. Entretanto, entre os carcerários, esse índice pode chegar até a 75%. A psicopatia também é mais comum em usuários de drogas e em pessoas que apresentam parentes de primeiro grau com a mesma condição. 

É comum que os psicopatas tenham apresentado Transtorno de Conduta durante a infância e adolescência, que é um padrão de comportamento caracterizado por agressão a pessoas e animais; roubos; assédios sexuais; destruição de patrimônios e propriedades; mentiras e manipulações; fugas de casa; desrespeito aos pais e outras figuras de autoridade; cabulações de aulas, dentre outros. Também é muito frequente que os psicopatas tenham tido, na infância, o histórico de traumas e assédios, situações de vida adversas, falta de afeto ou negligencia, e convivência com pessoas psicopatas. 

A psicopatia tem cura?

A psicopatia não tem cura, mas alguns traços disfuncionais podem ser reduzidos, principalmente com ajuda de psicoterapia. O maior desafio é que, na maioria das vezes, os psicopatas não procuram ajuda por conta própria, já que não conseguem identificar que possuem um transtorno e tendem a culpabilizar os outros pelas consequências de suas atitudes. 

Se você convive com um psicopata, é importante impor limites claros e firmes, mas evitar a confrontação direta e não revidar a agressividade, pois isso tende a piorar o comportamento agressivo do outro. Se for possível, todavia, a melhor forma de lidar com um psicopata é se afastando dele!

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais