Carregando...

Saúde

Imagem: Pixabay / Reprodução

Você convive com um narcisista? Saiba como identificar e agir!

Transtorno está presente em 5% da população, e é mais comuns em homens. Entenda as principais características

Notícias

Dra. Júlia Khoury

Psiquiatra e professora, médica pela UFMG. Psiquiatra pelo Hospital das clínicas da UFMG


O Transtorno de Personalidade Narcisista está presente em torno de 5% da população e é mais comum em homens. Pessoas narcisistas têm uma personalidade caracterizada pelo sentimento de superioridade em relação aos outros, o que é acompanhado pelas seguintes características:

  • Necessidade intensa e constante de admiração e atenção;
  • busca constante por reconhecimento e aprovação;
  • vaidade exagerada;
  • falta de empatia, desconsideração do sentimento do outro e desvalorização do outro;
  • mentiras e traições constantes;
  • dificuldade de lidar com críticas, reconhecer os próprios erros e se desculpar;
  • frequente sentimento de inveja e sensação de que é invejado por todos;
  • frustração, impaciência e irritabilidade quando não são admirados ou não são tratados de forma especial;
  • foco somente em si, egoísmo e dificuldade de escutar o outro.

O narcisismo pode, de forma aparentemente contraditória, esconder uma baixa autoestima. O indivíduo que não se valoriza, necessita de muita aprovação dos outros e precisa ser admirado para se sentir valorizado. Frequentemente, pessoas com Transtorno de Personalidade Narcisista ocupam cargos ou profissões de prestígio, poder e status. Elas gostam de se sentir hierarquicamente superiores, dar ordens e comandar

Fatores genéticos e ambientais podem contribuir para o desenvolvimento do Transtorno de Personalidade Narcisista. Uma teoria sugere que os cuidadores podem ter agido com a criança de maneira que não a ajudou a desenvolver um senso estável da autoimagem e da autoestima. Por exemplo, os cuidadores podem ter sido excessivamente críticos e rígidos ou muito bajuladores e permissivos.

Muitas vezes é difícil diferenciar narcisistas de psicopatas, pois eles têm muitas características em comum- como egoísmo, manipulações, mentiras e falta de empatia. Entretanto, os psicopatas não se preocupam com o que os outros pensam, são estratégicos, indiferentes e “frios”. Por outro lado, os narcisistas se preocupam muito em ser aceitos e admirados, têm medo do fracasso e da desaprovação e tendem a se vitimizar. 

Pais narcisistas podem ser muito egoístas e tendem a culpabilizar os filhos pelas suas próprias frustrações e sofrimentos. Eles não atendem às necessidades emocionais dos filhos e podem até mesmo ter inveja deles, prejudicando seu desenvolvimento. Pais narcisistas não torcem pelo sucesso dos filhos, não vibram com suas vitórias e podem prejudicar seu crescimento emocional e financeiro.

Se você convive com um narcisista tente manter uma distancia saudável e, se isso não for possível, se afaste emocionalmente. Entenda que essa pessoa apresenta uma fragilidade enorme e que provavelmente está projetando as próprias frustrações em você. Portanto, não leve para o lado pessoal as ofensas e acusações. Não leve em conta suas criticas e opiniões e não dê importância para os seus conselhos, pois eles podem ter a intenção de te diminuir ou de te prejudicar. 

Por fim, o Transtorno de Personalidade Narcisista não tem cura, mas os traços disfuncionais da personalidade podem ser atenuados através de psicoterapia, grupos de autoajuda e até mesmo medicações. É necessário, entretanto, que a pessoa reconheça que precisa de ajuda e que tenha vontade de melhorar!

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais